terça-feira, 15 de setembro de 2015

[Mossoró] Ônibus só saem da garagem quando os salários forem pagos, diz sindicato

Motoristas dizem que veículos só circulam quando o pagamento for efetuado. (Foto: Wilson Moreno)
Os ônibus do transporte público de passageiros de Mossoró estão parados. Os veículos não saíram da garagem na manhã de hoje, 15. Os motoristas protestam contra o atraso dos salários. O mês de agosto ainda não foi pago. A empresa Ocimar Transportes está tentando regularizar a situação o mais rápido possível.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Mossoró, Francisco de Assis Medeiros, faz questão de ressaltar que não se trata de uma greve. “É uma paralisação enquanto aguardamos a empresa efetuar o pagamento. Prometeram pagar sexta-feira, hoje já é terça e até agora não tem previsão. O pessoal só volta pra rua quando receber os salários”, avisa.

Alguns motoristas estão há 45 dias sem dinheiro. Eles eram da empresa Sideral e saíram sem receber todos os direitos trabalhistas. “Desse jeito não tem quem consiga trabalhar agora com mais esse atraso. Mês passado também atrasou e agora de novo”, reclama Francisco de Assis.

Proprietário da empresa disse que tarifa precisa ser reajustada. (Foto: Wilson Moreno)


O proprietário da empresa, José Lenildo de Lima, disse que a Ocimar Transportes está tendo um prejuízo de mais de R$ 300 mil. “No edital dizia que Mossoró tinha uma demanda de 9 mil passageiros, mas a verdade é que a cidade só tem 7 mil. Esse número não está cobrindo os custos operacionais e nós não estamos conseguindo honrar nossos compromissos”, revela.

Segundo José Lenildo, os custos giram em torno de R$ 600 mil, enquanto as receitas estão na faixa de R$ 240 mil. “Dessa forma só temos prejuízo”, acrescenta.

Para o empresário, o aumento da tarifa para R$ 3,50 seria o ideal para, pelo menos, equilibrar as contas e mesmo sem ter lucro. Hoje o valor é de R$ 2,00. “Não tem condições se não subir e isso precisa ser o mais rápido possível. A empresa fez sua parte, modificou linhas, itinerários, já conversou com a Prefeitura, Movimento Pau de Arara, comerciantes e vários setores. Precisamos de uma definição”, ressalta.

Quem precisou do transporte para se locomover foi pego de surpresa. Usuários reclamam que, já na noite de ontem, 14, não havia o número normal de ônibus circulando, principalmente na região do shopping e Universidade Potiguar (UnP).



Fonte: Gazeta do Oeste

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário