sábado, 20 de outubro de 2012

Catequista messiense celebra 80 anos de vida


A mais antiga catequista de Messias Targino, Maria José de Souza, também conhecida como "Maria do Junco", celebrou nesta sexta-feira, 19 de outubro, oitenta anos de vida, dos quais mais de cinquenta foram dedicados a atividades da Igreja Católica.

Depois de morar na infância e na adolescência na comunidade Passagem Nova, na zona rural de Patu, Maria José de Souza foi morar em Messias Targino quando o local ainda se chamava Junco.

Acompanhou assim os pais José Severino de Souza e Noêmia Maria de Almeida, juntamente com os demais irmãos.

Desde cedo, Maria José de Souza trabalhou em prol da Igreja Católica, fazendo-o mais presentemente no Município de Messias Targino, mas também no Município de Patu, onde morou por vários anos.

Dentre as atividades de natureza religiosa, Maria José de Souza foi catequista de crianças e adolescentes, agente de pastoral, membro da Legião de Maria, fundadora no Município de vários grupos de jovens católicos, membro da Cruzada Eucarística, fundadora em Messias Targino do Movimento dos Focolares (Palavra de Vida) e agente da Pastoral da Criança, dentre outras.

A Capela de Nossa Senhora das Graças, em Messias Targino, foi, pode-se dizer, a segunda casa de Maria do Junco.

Em períodos de enchentes no Município, auxiliou a Cruz Vermelha do Brasil no combate aos efeitos das cheias.

Do casamento com o policial militar José Antonio Filho teve um único filho biológico, Alcimar Antonio de Souza, editor de O MESSIENSE.

Aos oitenta anos, Maria do Junco enfrenta, com muita fé em Deus, alguns problemas graves de saúde.

Na última sexta-feira (19), na Hora do Anjo, da Rádio Juventude FM, de Messias Targino, foi prestada bela homenagem à eterna catequista de Messias Targino.

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário