segunda-feira, 11 de março de 2013

CAERN SUSPENDE EXPANSÃO DE ABASTECIMENTO EM 38 CIDADES


Tribuna do Norte – Por conta da estiagem que vem assolando 142 municípios potiguares, a Companhia de Águas do Rio Grande do Norte (Caern) suspendeu a emissão do estudo de viabilidade técnica para novos empreendimentos (conjuntos, loteamentos, condomínios) nos 38 municípios localizados na Unidade Regional de Pau dos Ferros, no Alto Oeste do Estado. O documento é emitido pela empresa após o proprietário do imóvel apresentar um alvará de localização, emitido pela prefeitura, que comprove que o imóvel está regularizado.

De acordo com o gerente regional Djalma Viana Neres, a medida foi necessária para evitar um colapso no abastecimento da região, que vem sendo prejudicada pela falta da chuva. “Sem as água das chuvas, que abastecem nossos reservatórios, não podemos fazer novas ligações. Essa foi uma resolução de emergência”, explicou Djalma, ressaltando que o documento de viabilidade técnica para ligação de água só voltará a ser emitido quando as chuvas voltarem a subir o nível dos mananciais que abastecem a região.

Entre os 38 municípios da Regional Pau dos Ferros que terão a emissão do documento de viabilidade técnica suspensa pela Caern, oito estão sem água nas torneiras. Nas cidades de Pilões, Serrinha dos Pintos, Água Nova, Riacho de Santana, Luiz Gomes, João Dias, Antônio Martins e Francisco Dantas, o abastecimento d’água vem sendo feito com o auxílio de carros-pipa.

O trabalho de captação e transporte da água até as partes mais altas das cidades atingidas vem sendo realizado pela Defesa Civil e pela Caern. “Mensalmente, a Companhia está investindo cerca de R$ 200 mil para garantir a distribuição diária de água nos municípios de Antônio Martins, João Dias e Luiz Gomes, além de auxiliar a Defesa Civil no fornecimento para os moradores de Olho D’Água do Borges”, destacou Djalma Viana.

Um dos primeiros sistemas de abastecimento de água paralisado foi o do município de Luiz Gomes, localizado a 442 quilômetros de Natal, que desde novembro de 2011 vem sofrendo com intermitências e falta d’água nas torneiras. Para realizar o abastecimento na cidade, os carros-pipa sobem a serra a uma altitude de 700 metros para encher 24 caixas de água instaladas em pontos estratégicos da cidade.

Fonte: UZL FOTOS via Blog Cidadão Consciente

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário