terça-feira, 10 de abril de 2012

Dr. Leonardo pede mais contingente policial e viaturas para Messias Targino e Porto do Mangue

O deputado estadual, Dr. Leonardo Nogueira enfatizou, na semana passada, na Assembleia Legislativa, a luta por melhorias nas condições de trabalho da Polícia Militar em alguns municípios da Região Oeste potiguar, para o combate à criminalidade em seus territórios.

Dr. Leonardo enviou requerimentos ao secretário estadual da Segurança Pública e Defesa Social, Aldair Rocha, e ao Comandante da PM/RN, Cel. Francisco Canindé de Araújo, solicitando a destinação de viaturas e o aumento dos contingentes policiais nos municípios de Messias Targino e Porto do Mangue.

"Essas solicitações tem como objetivo oferecer melhores condições de trabalho aos militares que compõem o efetivo desses municípios. Messias Targino tem população de pouco mais de quatro mil habitantes e área territorial de 135 Km². Porto do Mangue tem cerca de cinco mil habitantes e extensão de 319 Km². Ambos os municípios, um na Região Oeste, outro no Pólo da Costa Branca, tem localizações estratégicas e áreas territoriais consideráveis, o que os expõem a ação de elementos do mundo da delinquência. Por isso, requerem atenção especial por parte das autoridades da segurança", justificou o parlamentar.

Dr. Leonardo mostrou-se alarmado com um dado que aponta que o crescimento da violência foi maior no interior dos Estados. "Nas pequenas, houve elevação de 13,6 para 18,5 homicídios por cem mil habitantes. É bom que se atente para o fato de que isso não indica que os números e índices de violência nas capitais e grandes aglomerações metropolitanas são menores que nas cidades interioranas, mas que é uma tendência comprovada por pesquisas que o crescimento das taxas de homicídios foi maior nas regiões interioranas", explicou o parlamentar.

"A explicação para isso é simples: As cidades do interior sofrem a afluência de elementos do mundo da delinquência, pois estes elementos têm conhecimento do pequeno aparato policial que essas cidades possuem para atender suas populações", alertou.

Fonte: Correio da Tarde

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário