segunda-feira, 9 de março de 2015

MST fecha rodovias no RN e exige cumprimento de pauta por prefeituras

Manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) interditaram cinco pontos de três rodovias federais que cruzam o  Rio Grande do Norte na manhã desta segunda-feira (9). Equipes da Polícia Rodoviária Federal e funcionários do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) estiveram nos locais para negociar a liberação das vias.

As ocupações começaram por volta das 10h da manhã. Quatro dos pontos de interdição foram na Grande Natal: O quilômetro 163 da BR-406, em São Gonçalo do Amarante; quilômetro 68 da BR-101, em Estivas; quilômetros 281 e 296 da BR-304 em Macaíba. Ainda na BR-304, mas em Mossoró, na região Oeste, outra interdição foi feita no quilômetro 25.

Segundo o inspetor Tibério Freitas, da PRF, o motivo das manifestações não estavam claros até o início da tarde. Em nota, o Incra também aformou desconhecer a pauta exigida pelos manifestantes. Posteriormente, a própria PRF informou que as manifestações eram uma cobrança a compromissos firmados com as prefeituras municipais das cidades e que não haviam sido cumpridos.

Macaíba

Após a liberação da pista, os manifestantes que faziam os bloqueios em Macaíba se dirigiram a prefeitura onde exigiam uma reunião com representantes do poder municipal. Durante a ocupação pacífica, membros do movimento entregaram uma pauta de reivindicações.

As demandas dividem-se em quatro pontos principais: Transportes, educação, infraestrutura e saúde. A medida mais urgente seria a disponibilização de um ônibus que transportasse membros do movimento para um evento do dia internacional da mulher, em Natal, na próxima terça-feira (10).

Na pauta em que a reportagem da InterTV Cabugi teve acesso, os manifestantes destacam a prioridade nas questões ligadas à saúde, incluindo a cirurgia cardiológica de um “militante histórico” e a doação de 300 cestas básicas ao movimento.


Fonte: G1

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário