domingo, 22 de abril de 2012

Campeonato Potiguar: América massacra Baraúnas e fica perto do título do segundo turno

Disposto a acabar com o tabu dentro da competição e aproveitar o fato de atuar como mandante para abrir a maior vantagem possível, visando o segundo jogo da decisão do segundo turno, em Mossoró. O América não esperou muito para partir com tudo para cima do tricolor, logo aos 4 minutos Lúcio perdeu grande oportunidade ao desviar de cabeça uma bola cruzada por Wanderson e colocar por cima do travessão. Em seguida, o Baraúnas fez seu único ataque perigoso da etapa inicial, Alberto foi à linha de fundo, cruzou e encontrou Ítalo bem colocado entre os zagueiros, para sorte do time da casa, o atacante cabeceou sem força e permitiu que Fabiano chegasse bem para defender.

A partir de então os jogadores americanos se apoderaram da partida e a vantagem passou a ser apenas questão de tempo. O gol amadureceu com uma boa tabela onde Isac deixou Lúcio na cara do gol. Visivelmente abalado pelo jejum que vem enfrentando, o atacante chutou de qualquer jeito e permitiu que Érico realizasse grande defesa com o pé. Mas o goleiro tricolor não teve a mesma sorte aos 17, quando após bola cruzada por Fabinho, a defesa sofreu um colapso e a bola sobrou no pé de Isac, na pequena área. O atacante só teve o trabalho de tirar a bola do goleiro e comemorar o gol.

Depois disso o alvirrubro passou a controlar o ritmo e embora tenha rondado com bastante perigo a área mossoroense, só chegou com perigo mais duas vezes, a primeira com Lúcio desviando um escanteio que passou perto da trave e a segunda com Márcio Passos, também de cabeça, que acertou o travessão após cruzamento Norberto pela direita.

Na segunda etapa o América não conseguiu iniciar com o mesmo ritmo, mas o Baraúnas voltou bem diferente e passou a dominar a situação dentro de campo. Adalgiso Pitibul, que entrou no lugar de Ítalo, deu mais movimentação ao sistema ofensivo que começou a ameaçar mais a zaga americana. E foi numa jogada de movimentação que Fabinho Cambalhota fez boa jogada pela direita e passou para Pitibul, que foi derrubado por Cléber na área e o juiz marcou pênalti, cobrado e convertido pelo zagueiro Índio.

O América sentiu o gol, os mossoroenses eram melhores em campo quando num contra-ataque rápido, Wanderson conseguiu dar um passe açucarado para Norberto, entrar na área, bater cruzado e colocar os natalenses novamente em vantagem aos 21. Em desvantagem o tricolor se descontrolou emocionalmente e o zagueiro Índio terminou expulso após reclamar da arbitragem. Depois disso os americanos voltaram a se apoderar da situação e o terceiro gol saiu depois de outra boa trama do ataque, Lúcio recebeu livre de marcação na área, chutou torto, mas Pingo que acabara de entrar apareceu em velocidade para consertar a jogada e fazer o terceiro gol, aos 27 minutos.

Apesar de já ter uma boa vantagem para administrar no jogo de volta o América não estava satisfeito, Roberto Fernandes trocou o volante Ricardo Baiano pelo atacante Rivaldo aos 33 minutos e um minutos depois ele fez o América colocar a mão da taça do segundo turno, marcando o quarto gol da equipe. Para impedir que o América faça a final do Estadual contra o ABC, o Baraúnas terá de conseguir no mínimo a mesma vantagem conquistada pelo alvirrubro deste sábado e definir a sorte nos pênaltis.

Ficha Técnica

América 4 x 1 Baraúnas
  • Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Fifa-AL)
  • Gols: Isac/AME (17'/1ºT), Índio/BAR (14'/2ºT), Norberto/AME (21'/2ºT), Pingo/AME (27'/2ºT), Rivaldo/AME (34'/2ºT)
  • Renda: R$ 53.355,00
  • Público: 2.980 pagantes
  • Estádio: Nazarenão

América: Fabiano, Norberto, Cléber, Edson Rocha e Wanderson; Ricardo Baiano (Rivaldo), Fabinho, Márcio Passos e Jairo (Pingo); Isac e Lúcio (Thiago). Técnico: Roberto Fernandes.

Baraúnas: Érico, Clayton (Maxuell), Índio, Nildo e Alberto; Jonatha, Edmilson (Johnson), Carlos Alberto e Pedrinho; Ítalo (Adalgiso Pitibul) e Fabinho Cambalhota. Técnico: Wassil Mendes.

Fonte: Tribuna do Norte

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário