sexta-feira, 25 de novembro de 2011

João Faustino, com o aval de José Agripino, teria prometido manter o contrato "irregular" no governo Rosalba

De acordo com o que foi apurado pelo Ministério Público, há indícios que o suplente do senador José Agripino, João Faustino Ferreira Neto, recebia 10 mil reais por mês do esquema fraudulento que resultou em sua prisão.

De acordo com o documento, “há provas de que ele teria recebido promessa de vantagem indevida através de cotas de participação nos futuros lucros do Consórcio Inspar, tanto pela sua atuação no Governo passado, em que contribuiu para a contratação irregular desse consórcio, como pelas suas gestões para manter a contratação do mesmo pelo Governo atual”.

Como o Blog (da Thaísa Galvão) informou, a promessa de permanência do contrato com o atual governo foi feita por João, com aval do senador José Agripino.

Mas a coisa acabou indo por água abaixo depois que a governadora Rosalba Ciarlini e o marido Carlos Augusto Rosado disseram um Não redondo à proposta de contratação do Consórcio Inspar.

Tanto que, no começo da gestão Rosa, os primeiros meses foram de estremecimento entre o grupo Rosado e o senador José Agripino.

Do Blog de Thaísa Galvão/Blog do Rillen Rocha

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário