quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Educação do RN tem mil pedidos de aposentadoria pendentes

A rede estadual de ensino no Rio Grande do Norte tem 5.028  professores e especialistas a menos no quadro de pessoal, que foram  aposentados entre 2011 e 2015 - de um total de 6 mil processos que deram entrada neste período. Só este ano, 765 educadores se afastaram das salas de aula por idade ou tempo de serviço. Apesar das concessões, ainda encontram-se represados na Secretaria Estadual de Educação  cerca de 1 mil pedidos de aposentadoria.

Em toda a rede estadual, até dezembro deste ano, serão mais  909 professores com idade ou tempo de aposentadoria  – o que aumenta ainda mais o número de profissionais que deverão, nos próximos anos, sair do quadro.

Os processos levam mais tempo na fila de tramitação devido a carência de professores na rede e a falta de previsão para a realização de novos concursos com vistas a preencher as vagas que ficarão abertas com a saída. “É por isso que lutamos para aliar a política de aposentadoria à de concursos, para que não ocorra esse hiato e a escola não ter professor”, disse Fátima Cardoso.

O número de benefícios não concedidos era ainda maior na gestão anterior, pondera a coordenadora do Sinte/RN. “O Governo Rosalba deixou de dar a aposentadoria a 3 mil professores com pedidos protocolados até o ano passado, já houve concessões esse ano e o saldo é de 1 mil processos na fila de espera”, disse Fátima.

Este ano, o Governo do Estado  convocou 1.300 professores  aprovados em concursos para assumir as vagas, em três chamadas. O número de convocados nos últimos certames somam mais de 4 mil efetivos e quase 900 temporários. Mas não é suficiente, na avaliação da coordenadora de RH, Jaqueline Germano, devido as readaptações ser muito frequentes, o que gera uma variação constante nas necessidades das escolas.

O déficit atual de professores na rede é de 187 profissionais em  quatro disciplinas - Arte, Física, Inglês, Matemática - em que não há mais  classificados nos concursos públicos ainda vigentes, que possam ser convocados efetivos e temporários.

A carência de pessoal, explica a coordenadora do setor de Recursos Humanos, Jaqueline Germano, agrava a situação de quem espera a concessão do benefício. “Por se tratar de um direito do servidor, que na maioria das vezes não tem como adiar essa decisão, e não termos como suprir essa necessidade de imediato”, afirma.

Aposentadorias


5.028 aposentadorias concedidas a professores e especialistas nos últimos quatro anos na rede estadual de ensino. 1 mil é o número de professores ainda à espera da concessão do benefício. 909 estarão com idade e tempo de serviço aptos para solicitar a aposentadoria a partir de 2016. 1.300 professores  aprovados em concursos foram convocados só em 2015.

Evolução de aposentadoria – mês a mês - 2015:
  • Janeiro = 63
  • Fevereiro = 49
  • Março = 53
  • Abril = 75
  • Maio = 122
  • Junho = 182
  • Julho = 99
  • Agosto = 71
  • Setembro* = 51

Total = 765

Fonte: Tribuna do Norte via Blog Tenente Laurentino Agora

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário