terça-feira, 7 de outubro de 2014

Na véspera do pleito eleitoral, jovens disputam torneio de xadrez

Em todos os lugares, o que se vê é muita correria na véspera das eleições gerais que acontecerão neste domingo, 5 de outubro. Nas estradas, o movimento de veículos é bem maior que a média habitual.

Em cada Município, lideranças fazem visitas a eleitores, mantêm contatos, conversam daqui, conversam dali, tudo isso à espera de mais um voto para os seus candidatos. Carros de som ainda entoam os jingles de campanha dos que disputam os cargos de deputado estadual, deputado federal, senador da República, governador do Estado e presidente da República.

Nos Municípios, cada liderança quer mostrar mais força, mais prestígio, mais poder de fogo para as outras eleições, as de 2016, quando estarão em disputa os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereadores.

A razão, a essa altura dos acontecimentos, está por um fio. A emoção fala mais alto. É o jogo democrático e excitante da política partidária. É o frenesi típico de cada campanha  eleitoral.

Mas, na contramão de tudo isso, há os que preferem o silêncio, a tranquilidade. Foi o que aconteceu com um grupo de jovens de Messias Targino, que preferiu se refugiar neste sábado, 4 de outubro, no Sítio Junco de Cima, zona rural de Messias Targino, na residência de Pelópidas Pinto Filho ("Lopinho"), onde acontece um movimentado torneio de xadrez.

O torneio começou às 9 horas da manhã, contando com a participação de muitos enxadristas, alguns dos quais bem situados no rancking estadual de xadrez, como são os casos dos adolescentes Moisés Almeida Guilherme e João Vítor Guilherme de Souza.

A reflexão exigida para quem está no tabuleiro do xadrez contrasta com o barulho e a correria que vêm das ruas. Isso também é democrático.

Fonte: O Messiense

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário