terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Casos de dengue caem 59% no RN, diz Ministério da Saúde


A incidência de casos de dengue no Rio Grande do Norte diminuiu 59% entre 1º de janeiro a 16 deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados são do Ministério da Saúde, que divulgou os índices da doença em todo o país nesta segunda-feira (25). De acordo com os números apresentados, os casos notificados de dengue no estado caíram de 2.310 para 955 de um ano para o outro.

A realidade do Rio Grande do Norte diverge com os índices nacionais. Ainda segundo a pesquisa do Ministério da Saúde, aumentou em 190% os casos notificados de dengue em todo o país. Entre 1º de janeiro e 16 de fevereiro de 2013, foram registrados 204.650 casos. No mesmo período de 2012 foram 70.489 notificações.

No RN, também houve redução nos números de casos graves e óbitos provocados pela doença, acompanhando os índices da região Nordeste. No período pesquisado, o ano de 2013 apresenta números menores que os coletados nos três últimos anos.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, foram cinco casos graves registrados em 2010, 70 em 2011 e 38 em 2012, quando este ano houve apenas uma notificação. A redução da incidência de 2013 para o ano passado foi de 97%.



Quanto às mortes provocadas por dengue, que tiveram dois registros tanto em 2011 quanto em 2012, este ano não foi identificado qualquer óbito por consequência da doença.

Brasil

Os números nacionais não são destoantes aos do Rio Grande do Norte no que diz respeito às mortes. De acordo com a pesquisa, os casos de óbito caíram no mesmo período. Foram 33 entre janeiro e fevereiro deste ano, contra 41 no mesmo período de 2012.

A pior situação, segundo o governo, ocorre em Mato Grosso do Sul. Enquanto em todo o país a incidência de casos é de 105,5 para cada grupo de 100 mil habitantes, no estado a taxa sobe para 1.677,2 casos a cada 100 mil habitantes.

No RN, em 2012, foram 71,6 para cada grupo de mesma quantidade de habitantes, quando este ano o número corresponde a 29,6.

Fonte: G1

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário