quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Governo do RN anuncia que vai debater reivindicações do MST


O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária (Seara), anunciou que fechou um acordo com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e conseguiu a liberação de uma das faixas da pista da BR-406, entre Natal e Ceará-Mirim, trecho obstruído com galhos de árvores e pneus em chamas ainda na manhã desta desta terça-feira (26).

Em nota enviada à imprensa, o Governo também confirmou que irá discutir, ao longo desta semana e início da próxima, toda a pauta de reivindicações apresentada pelo Movimento. Segundo o MST, o trecho da BR-304, em Mossoró, que também foi obstruído logo nas primeiras horas da manhã, já foi liberado.

Segundo o próprio Governo, o MST cobra melhorias nas estruturas dos assentamentos e acampamentos no Estado. Dentre as reivindicações, também constam a implantação do programa Banco de Sementes; barragens submersas; um trator; dois professores para acompanhar os alunos; material escolar; um ônibus para os representantes dos Sem Terra para o evento 'O Grito da Terra', em Brasília; informações de como ter acesso ao Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF); perfurações de poços; e instalações de dessalinizadores nos assentamentos.

No comunicado, a Secretaria de Comunicação do Governo afirma que, para debater e atender as pautas reivindicadas, foram marcadas reuniões com representantes de secretarias estaduais. “A primeira reunião com o MST já está marcada para esta quarta-feira (27), às 10h, com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). A reunião com a Secretaria de Estado de Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape) será realizada na quinta-feira (28). Na terça-feira (5), é a vez da Secretaria de Educação (Seec) e na quinta-feira (7), será com a Seara, que está intermediando o processo de negociação com as secretarias”. 

Para o secretário da Seara, Rodrigo Fernandes, marcar as reuniões para debater e atender as necessidades dos que fazem parte do MST é muito importante. “Essa ação demonstra uma disponibilidade do Governo do Estado, na pessoa da governadora Rosalba Ciarlini, em negociar, avançando assim, na pauta de reivindicações apresentada pelo Movimento”, disse o secretário.

O protesto

Integrantes do MST bloquearam, logo nas primeiras horas da manhã desta terça (26), a BR-406, na altura de Ceará-Mirim, na Grande Natal, e a BR-304, em Mossoró, no Oeste potiguar. De acordo com Ekeoma dos Santos, militante do MST, as rodovias foram fechadas com galhos de árvores e pneus em chamas, impedindo a passagem de veículos. Segundo o militante, o grupo exigia a abertura de diálogo com o Governo do Estado.

Ainda pela manhã, Ekeoma afirmou ao G1 que o MST queria pressionar, tanto o Governo do Rio Grande do Norte quanto o Governo Federal, pois, segundo ele, há mais de dois anos não é realizada nenhuma desapropriação ou reforma na estrutura fundiária no estado. “A pauta tem muitos pontos de reivindicação, mas esse é um dos principais”, explicou. Ekeoma também disse que a melhoria dos assentamentos também integra a pauta de reivindicações.

Fonte: G1

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário