terça-feira, 21 de junho de 2011

Rio Grande do Norte tem 3º pior índice do país na geração de empregos

O Rio Grande do Norte teve o terceiro pior desempenho na geração de empregos formais no Brasil entre janeiro e maio, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego,  divulgados ontem. Nos primeiros cinco meses, o número de demissões superou em  1.952 o de contratações, contrariando as projeções iniciais para o estado. No ranking nacional, o Rio Grande do Norte aparece atrás de Alagoas, que demitiu mais de 30 mil pessoas, e da Paraíba, que demitiu quase quatro mil empregados até maio. O desempenho do RN no mês também foi o terceiro pior em todo o País. Esta foi a segunda vez em nove anos que o estado fechou maio com saldo negativo. Para o economista Aldemir Freire, do IBGE, o desempenho ficou muito abaixo do esperado.

O RN já começou o ano de 2011 demitindo mais do que contratando. Em janeiro, o número de demitidos superou em 2.243 o de contratados. A situação só mudou em abril, quando o número de contratados superou em 371 o de demitidos. Apesar da leve recuperação, o RN fechou o primeiro quadrimestre (período entre janeiro e abril) com quase 2,4 mil empregos a menos, quinto pior desempenho do estado desde 2003, quando o Ministério de Trabalho e Emprego começou a disponibilizar a série histórica.

Fonte: O Mural de Riacho da Cruz

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário