quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Caern detecta furto de 500 mil litros de água em adutora no interior do RN

Uma fiscalização realizada pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) detectou o furto de água da Adutora Médio Oeste, próximo à cidade de Triunfo Potiguar, na mesma região. O caso divulgado nesta terça-feira (25) foi descoberto na quinta da semana passada, dia 20. Segundo a própria Caern, uma tubulação de 130 metros foi interligada na adutora com o objetivo de fazer irrigação de plantio e acumular água em uma propriedade localizada na RN-233.

A irregularidade foi detectada pela Regional Assu da Caern. A ação que detectou o crime contou com o apoio do Ministério Público da cidade de Campo Grande. Estima-se que a retirada irregular tenha desviado 500 mil litros de água da adutora.

Ainda de acordo com a Caern, o dono da propriedade, cujo nome não foi revelado, será multado e responderá criminalmente. Durante a fiscalização, a equipe da companhia também contou com o apoio da Polícia Civil de Campo Grande, que garantiu a integridade física dos funcionários que realizaram a fiscalização.

Irregularidade

Segundo a Caern, a água da adutora é um produto destinado ao abastecimento público e não individual. Além disto, a água é tratada e tem como objetivo o abastecimento humano e jamais a irrigação. "Retirar água da adutora a qualquer momento é irregularidade. No período de seca, a ação é ainda mais grave, por não considerar a necessidade de pessoas que ficam ainda mais dependentes do produto transportado pela adutora", disse a Caern.

A adutora Médio Oeste foi fiscalizada no trecho entre Triunfo Potiguar e Paraú. Não foram encontradas outras irregularidades. Em novembro do ano passado, a Caern fez fiscalização neste trecho e encontrou outras três retiradas irregulares de água, mas não foi constatada reincidência desta vez.

A adutora do Médio Oeste vários municípios da região, dentre eles as cidades de Messias Targino, Janduís, Campo Grande, Paraú e Triunfo Potiguar, que estão em racionamento de água. A medida visa evitar o colapso da área de captação.

Fonte: Portal G1

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário