segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

CRIANÇA JANDUIENSE TEM ATENDIMENTO MÉDICO NEGADO EM HOSPITAL DE CAMPO GRANDE


A constituição Brasileira, precisamente no seu capitulo II, artigo 6, diz que “São direitos sociais a educação, A SAÚDE, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição”, mas, na pratica não existe esse direito a saúde igualitária para todos devido alguns gestores não terem lido a constituição.

Na noite de ontem (23), após procurarem atendimento médico em Janduís e receberem a noticia que não tinha médico plantonista, uma família janduiense foi orientada a procurar outro hospital do oeste para realizarem uma consulta médica em uma criança de apenas 3 meses de idade.

O estudante janduiense Fabrício Nunes não pensou duas vezes, junto com seus familiares foram em busca de atendimento, e ao chegarem ao município de Campo Grande que fica a 21 km de Janduís tiveram o atendimento negado pelo próprio médico pelo simples fato de serem de Janduís.

Em vez de atendimento os janduienses ainda receberam piadas....

O médico logo na calçada do hospital foi dizendo “Vou logo dizer que se for de Janduís não atendo”, E vá pra casa e amanhã procure a casa do prefeito de Janduís “Salomão Gurgel” para consultar a menina. Essas são apenas algumas frases desferidas pelo profissional da saúde.

O caso relatado acima demonstra o quanto alguns profissionais da saúde da nossa região não merecem o respeito profissional, médico que é médico e formado para salvar vidas não iriam se recusar de atender uma criança de 3 meses.

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário