quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Paróquia divulga horários de missas em Patu e Messias Targino


No dia 2 de novembro (sexta-feira), Dia de Finados, os cemitérios de todo o País receberão muitas pessoas, que visitarão os túmulos dos entes queridos.

A data, que é feriado nacional, faz parte da tradição cultural do Brasil, e é marcada pelo grande número de celebrações religiosas acontecidas nos muitos cemitérios, bem assim pela grande movimentação nesses locais.

No âmbito da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, que compreende os Municípios de Patu e Messias Targino, serão celebradas várias missas neste dia 2 de novembro.

Eis a programação do Dia de Finados na Paróquia de Nossa Senhora das Dores:
  • 6 horas: Missa no Cemitério velho de Patu, localizado na Rua Capitão José Severino, Centro;
  • 7 horas: Missa no Cemitério Público de Messias Targino, localizado na Rua Zacarias Gomes;
  • 9 horas: Missa no Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima, em Patu;
  • 9 horas: Missa no Cemitério novo de Patu, localizado na Rua Antonio de Lima, Bairro Padre José Kruza.


Mossoró já registra grande movimento em torno dos Cemitérios Públicos

Em Mossoró, desde o início da semana já se vê grande movimentação nos seus dois Cemitérios Públicos, principalmente no Cemitério São Sebastião (o mais antigo), localizado no centro da cidade.

Muitas pessoas se dirigem aos dois locais de sepultamento para limparem os jazigos dos seus entes queridos, ou mesmo apenas para visitá-los e lhes prestar alguma homenagem.

Do lado de fora dos Cemitérios, é grande o número de vendedores de flores, grinaldas, velas e água mineral, número este que tende a aumentar significativamente no Dia de Finados, quando passa a ser intenso o movimento de pessoas nos dois Cemitérios Públicos da cidade.

O Cemitério mais novo está localizado numa das margens da Rodovia BR 304, no entorno da cidade.

O outro Cemitério, o do Centro, apesar de ser bastante antigo, continua a receber corpos para sepultamentos.

Jararaca: "santo" ou bandido?

Sepultado no Cemitério São Sebastião, o mais antigo da cidade de Mossoró, o cangaceiro Jararaca, que integrava o bando de Lampião e que foi morto quando o bando tentou entrar na cidade no início do século passado, continua tendo, ano a ano, o túmulo mais visitado no Dia de Finados, fato que deverá se repetir em 2012.

Na sepultura de Jararaca, são muitas as velas e flores deixadas por pessoas diversas, que conhecem apenas a história do cangaceiro, que tem origens fora de Mossoró.

O fato põe em dúvida a pecha de bandido que os "resistentes mossoroenses" tentaram impor ao cangaceiro.

A resistência ao bando de Lampião é um dos orgulhos de Mossoró, que por outros fatos e por suas riquezas naturais se proclama "Terra do Sal, do Petróleo e da Liberdade".

Na cidade, muita coisa gira em torno do tema "liberdade". Por causa dele, a sede do governo municipal é rotulada de "Palácio da Resistência", vários bairros foram batizados legalmente com nomes relativos ao tema (Abolições I, II, III e IV, Conjunto Liberdade I, Conjunto Liberdade II, Conjunto Redenção) e até a imprensa se rendeu ao tema (como são os casos da Rádio Libertadora AM, da Rádio Resistência FM e da antiga Rádio Abolição FM, agora Rádio TCM).

Fonte: O Messiense

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário