segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Em dois minutos, Baraúnas define a vitória sobre Campinense pela Série D


O Baraúnas entrou em campo para enfrentar o Campinense disposto a reassumir a liderança do Grupo A3 da Série D. E conseguiu esse objetivo com relativa facilidade, com a vitória de 2 a 1 na tarde deste domingo, no estádio Nogueirão, em Mossoró.

O placar apertado, aliás, nem de longe retrata o domínio do Leão durante toda a partida. Basta dizer que o goleiro Érico não fez uma defesa sequer nos primeiros 45 minutos de jogo, tal a inoperância do time paraibano, desfalcado de sua dupla de ataque titular - Warley e Potita, machucados.

A superioridade do Baraúnas começou a ficar flagrante com apenas 28 segundos de jogo. Foi quando Fabinho Cambalhota arriscou o primeiro chute a gol. Daí em diante, o que se viu foi um verdadeiro bombardeio à meta defendida por Pantera, especialmente nas bolas paradas com Paulinho Mossoró e o zagueiro Índio.

A pressão do time da casa resultou em gol aos 23 minutos. Num cruzamento da direita, o baixinho Fabinho Cambalhota levou a melhor sobre a defesa do Campinense e, de cabeça, abriu o placar.

A torcida do Baraúnas ainda comemorava quando, após bobeada na batida do centro, Paulinho Mossoró aproveitou um rapido contra-ataque para fazer o segundo gol e praticamente definir a vitória do time norte-rio-grandense.

O Campinense só chegou ao ataque aos 44 minutos e até conseguiu balançar a rede, numa finalização de Eduardo Rato. Mas o juiz já havia parado a partida dando falta no goleiro Érico.

SEGUNDO TEMPO

O panorama na segunda etapa não se modificou. Sentindo os desfalques - além de Warley e Potita, o técnico Freitas Nascimento também não contou com o zagueiro Breno e o meia Adriano Felício, todos machucados -, o Campinense pouco produziu.

O Baraúnas, por sua vez, insistia em busca de gols. Mas a pontaria dos atacantes não ajudou muito, especialmente com Pitbull, que entrou no segundo tempo e irritou a torcida com a displicência nas finalizações.

Mesmo sem jogar vem, o Campinense conseguiu equilibrar as ações e até passou a jogar mais no campo do adversário após a entrada de Nino Paraíba, que sbstituiu o estreante Anderson Paraíba.

No fim, o Rubro-Negro acabou premiado com um gol de Marquinhos Marabá, aos 45 minutos.

Apesar dos três miniutos de acréscimo, o Baraúnas soube se segurar na defesa e garantiu os três pontos que valeram a liderança da chave. O Campinense caiu para o segundo lugar e já vê a classificação ameaçada com a aproximação do Horizonte, que venceu o Petrolina por 2 a 0 na outra partida deste domingo pelo Grupo A3.

O Baraúnas lidera com 11 pontos, contra dez do Campinense e nove do Horizonte.

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário