sábado, 2 de julho de 2011

[Futebol ao Vivo] ABC 1 x 1 Criciúma

O desfecho da nona rodada da Série B do Brasileirão teve uma partida movimentada no Frasqueirão, em Natal. ABC e Criciúma, empatados na tabela de classificação, mostraram equilíbrio de forças também em campo na noite deste sábado. Não podia dar outro resultado que não fosse o empate: a partida terminou 1 a 1. Pio abriu o placar para a equipe potiguar, no primeiro tempo, e Schwenck, aos 16 segundos, igualou o placar na segunda etapa.

Com o empate - o quinto das duas equipes, recordistas em igualdade de placar na competição -, o ABC foi para 14 pontos e está em sexto lugar. O Criciúma tem o mesmo número de pontos e ocupa a oitava posição. Na décima rodada, o time catarinense receberá o Goiás no Heriberto Hulse. A equipe potiguar só voltará a campo no próximo domingo, no Brinco de Ouro, contra o Guarani.

ABC na frente

Foi um primeiro tempo frenético no Frasqueirão. No início, vantagem para o Criciúma, que partiu para o ataque e resolveu arriscar de fora da área. Foram três petardos em cinco minutos, com destaque para os de Aloísio e Roni, que assustaram o goleiro Andrey.

Se o time catarinense tinha no quarteto Roni-Aloísio-Schwenck-Bruno Meneghel bom toque de bola e movimentação intensa na frente, o ABC também procurava dar velocidade às jogadas. Destaque para o veterano Ricardo Oliveira, um leão no meio-campo, e Cascata na armação. O camisa 10 procurava municiar Elionar Bombinha, artilheiro do time no campeonato, e Leandrão.

O ABC, que perdeu logo Basílio, contundido - Makelelê entrou em seu lugar-, começava a dominar a partida, mas não criava chances de gol, exceto um escanteio cobrado pelo lateral-esquerdo Kauê, que fazia sua estreia e quase marcou um gol olímpico. Mas no futebol, nem sempre quem mais chuta consegue sair na frente. Aos 21 minutos, Kauê bateu escanteio curtinho para Pio. O lateral recebeu pela direita e bateu. Andrey, que ainda tocou na bola molhada, não conseguiu evitar: 1 a 0 ABC.

A partida ficou mais veloz. O Criciúma não se entregou. Em nova boa jogada no ataque, Schwenck achou Bruno Meneghel pela esquerda. Ele não foi fominha e rolou para Roni, que vinha de trás, mandar no travessão. O ABC não se acomodou com a vantagem no placar. Pio quase repetiu a dose - dessa vez Andrey mandou a escanteio - e, aos 38, a última e melhor jogada da primeira etapa: de fora da área, Cascata deu linda bicicleta que quase surpreendeu Andrey, que tocou para escanteio.

Criciúma empata na saída

Mal foi dada a saída do segundo tempo, o ABC perdeu a vantagem que tinha. O Criciúma veio ainda mais veloz que na primeira etapa. Pela direita, Roni, melhor da partida, levou a melhor sobre o até então impecável Ricardo Oliveira, aplicou-lhe uma caneta e rolou para Schwenck girar e bater à meia-altura, empatando para o Tigre.

O Criciúma forçou mais um pouco para virar o placar, mas o ABC voltou a equilibrar a partida e por pouco não fez 2 a 1 em falta bem cobrada por Kauê no travessão. O ritmo caiu um pouco na metade do segundo tempo. No Tigre, Bruno Meneghel e Schwenck, cansados, saíram para a entrada de Mateus e Zé Carlos. Roni, inexplicavelmente, cedeu lugar para Pedro Carmona.

No ABC, Ricardo Oliveira, que só pecou no lance do gol, foi trocado por Samuel. E Elionar Bombinha, artilheiro do time no campeonato, mas apagadíssimo na partida, foi corretamente substituído por Malaquias. A partida voltou a ficar movimentada. Mateus mandou na trave, aos 42, quase virando para o Criciúma. Mas o jogo ficou no 1 a 1 mesmo.

Vídeo dos gols: 


Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário