terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Inesperado: Gato Maracajá preso em Arataca é salvo pela CIPAM


Na noite desta sexta feira (21/12) a Polícia Ambiental recebeu um chamado do distrito "Palma" onde uma moradora dizia que havia um Gato Maracajá preso em uma armadilha no quintal de sua residência. Ao chegar no local foi constatada a informação e o animal foi liberto pelos policiais ambientais.       

Porém, não foi possível conduzi-lo posteriormente a um veterinário tendo em vista que devido sua agilidade o animal conseguiu fugir, mesmo ferido pela armadilha.

Breve relato sobre o Gato Maracajá:

O gato-maracajá (Leopardus wiedii) é um felino nativo da América Central e América do Sul. Tem como característica uma cauda mais longa do que seus membros posteriores. Os pêlos são amarelo-escuros nas partes superiores e na parte externa dos membros. Tem manchas sob a forma de rosetas com uma região central amarela, por todo o corpo, da cabeça à cauda.

Dentro de suas habilidades, o gato-maracajá pode caminhar nas pontas dos galhos dos arbustos. Ele também possui grande capacidade de salto e suas garras são proporcionalmente mais longas do que as da jaguatirica. O período de gestação é de 81 a 84 dias, e a expectativa de vida é de cerca de 13 anos. Tem capacidade de virar em 180 graus as articulações do tornozelo, o que o possibilita transitar com facilidade entre troncos e árvores. Seus hábitos são noturnos e alimenta-se de pequenos roedores e aves, que caça nas árvores.

Fonte: Blog Pelotão da CIPAM via Sentinelas do Apodi

Gostou da Postagem?

0 comentários:

Postar um comentário